Copersucar: Moagem pela companhia na safra 2016/17 deve superar 90 mi de t
A Copersucar S.A., maior trading de açúcar e etanol do País, prevê que a moagem de cana-de-açúcar pelas suas quase 40 usinas associadas na safra 2016/17 seja maior do que as 90 milhões projetadas para o ciclo 2015/16, que se encerra em 31 de março. Ao Broadcast Agro, a companhia destacou, por intermédio de sua assessoria, que o volume deve superar a média histórica de 89 milhões de toneladas observada desde 2008, quando se tornou sociedade anônima. Ainda de acordo com a assessoria da companhia, essa quantidade deve ser alcançada mesmo após a "saída de algumas usinas", como a do Grupo Virgolino de Oliveira (GVO), em meados do ano passado. À época, o GVO era o maior acionista individual da Copersucar, com 11,05% de participação. O desligamento mais recente foi o do Grupo Batatais. A Copersucar afirmou, porém, que a saída "já estava negociada, incluindo o cumprimento do aviso prévio de três anos, a se encerrar em 31 de março de 2016". Após 30 anos, o Grupo Batatais, com unidades no interior de São Paulo, encerra neste mês a parceria que manteve com a Copersucar por 30 anos. A companhia sucroalcooleira trabalhará, agora, com o Grupo São Martinho, com o qual pretende movimentar uma produção de 400 mil toneladas de açúcar e 300 milhões de litros de etanol por temporada. Na safra 2016/17, a Copersucar deverá operar de forma totalmente integrada os dois dutos do Terminal Copersucar de Etanol (TCE), em Paulínia (SP). Em fevereiro, as instalações receberam autorização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para entrarem em atividade. Por ora, o TCE trabalha em fase de pré-operação. Quando estiver em plena operação, deverá movimentar 2,3 bilhões de litros por ano.
Fonte: Agência Estado